Pages

quarta-feira, 2 de março de 2011

Gritando alto no começo


Foi assim que conseguiu a primeira falta de ar.
Seus gritos se tornaram constante com o passar do tempo, era entendido, era escutado e atendido.
Passaram-se anos e cada vez mais seus berros cresceram, mas a partir daí tornou-se ensurdecedor ao ouvido de muitos, quanto mais gritava, mais era odiado e amado ao mesmo tempo. Conseguiu inimigos, conseguiu admiradores e amadores de sua carreira.
E como tudo acabou... “Agarrou a pesada espingarda, encostou o cano no céu da boca. Faria barulho; ele tinha certeza disso. E então ele se foi.” (Biografia de Kurt Cobain; Charles R. Cross)
Incrível como muitos gritam até não terem mais voz, e os que estão a sua volta, ao menos lhe ouvem... Mais incrível ainda é tudo isso acabar rapidamente, com apenas um gesto, e muitos julgarem sua vida, julgarem o seu ato, sem ao menos saber da história real.

1 comentários:

Linny disse...

Esperae que vou chamar a Daisy pra te contar o resto do final.. *-*

Postar um comentário

 

Blog Template by YummyLolly.com